FACEBOOK

Mais renda e menos público, será essa a ideia da diretoria do Palmeiras?

O Palestra teve um bom público na partida contra o Alianza Lima, mas poderia ser melhor  

Em sua estreia no Allianz Parque, o Palmeiras registrou na noite de ontem, sua maior renda neste ano: R$ 2.903.370,96. Porém o número de torcedores presentes foi bem abaixo do que poderia ser: 30.456 torcedores.
Foto: Gazeta Press
O recorde de público de 2018 no Allianz Parque foi em 4 de fevereiro, ainda na primeira fase do Campeonato Paulista, quando 37.867 pagantes assistiram à vitória por 2 a 1 sobre o Santos. Na ocasião, a renda foi de R$ 2.821.680 – R$ 81.690,96 a menos do que na terça-feira.

A arrecadação foi alta mesmo, com um público menor devido ao aumento dos preços aplicados pela diretoria, mais caro, por exemplo, do que ver a decisão do Campeonato Paulista, o que revoltou muitos torcedores. 

Há um ano, quando o Palmeiras fez seu primeiro jogo em casa no Allianz Parque na Libertadores, contra o Jorge Wilstermann-BOL, os ingressos no setor mais barato saiam por R$ 90 (R$ 45 a meia), metade do que nesta terça; enquanto, no mais elevado, R$ 200.

Até o duelo contra o Alianza, a média palmeirense em partidas de Libertadores era de 36.602 torcedores. O recorde foi contra o Peñarol, em 2017, com 38.483 presentes no Allianz.

Veja todos os jogos e rendas do Palmeiras no Allianz Parque na Libertadores:

2016
Rosario Central-ARG – 36.100 – R$ 2.450.240,54
Nacional-URU – 37.073 – R$ 2.490.655,50
River Plate-URU – 30.416 – R$ 1.720.776,14

2017
Jorge Wilstermann-BOL – 38.419 – R$ 2.565.095,57
Peñarol-URU – 38.483 – R$ 2.582.842,67
Atlético Tucumán-ARG – 37.418 – R$ 2.759.876,21
Barcelona-EQU – 38.310 – R$ 3.343.320,49

2018
Alianza Lima-PER – 30.456 – R$ 2.903.370,96

Estaria a diretoria do Palmeiras mais interessada na renda, ao invés de ter seu estádio lotado,  vibrando e incentivando o time em busca da "obsessão" Libertadores.

Postar um comentário

0 Comentários