FACEBOOK

Olê lê, Olá lá, o Borja vem ai...


---------- Forwarded message ---------
From: <antonioarchangelo@gmail.com>
Date: seg, 24 de nov de 2019 às 06:28
Subject: Torcida do Palmeiras.
To: torcida-que-canta-e-vibra@palmeiras.com.br



Estou num domingo, 24 de novembro, para avisá-los que o caneludo do Borja garantiu o bi-campeonato da Libertadores ao Palmeiras!

Soa estranho, mas existiu desde o começo do ano uma má vontade com mais uma novidade implantada pelo Felipão e sua comissão.

Se em 2018, foram dois times. Este ano, foram três!

O Paulistão (sim, vencemos!) foi utilizado como laboratório.  Lembro-me a decepção de um empate 0 a 0 contra a Ferroviária. Um jogo estranho, sem ritmo.

Pois bem, aquele era o segundo jogo de temporada de um rodízio de jogadores que formou  o terceiro time do Verdão. E parecia que era o fim...

A crítica especializada só percebeu o "pulo do gato", no início do segundo semestre.

O time 1, 2 e 3 foram comparados ao jogos anteriores e não aos jogos dos mesmos. Como comparar o time 1, com jogo do time 3?

Mas não foi isso que aconteceu, a imprensa aloprada por comentários de facebook, twitter e instagram armaram uma verdadeira balburdia, inflando ira ao elenco campeão brasileiro no ano anterior.

Tudo começou após um clássico que perdemos contra o Corinthians, em casa.  Carlos Eduardo ( o 12º elemento do primeiro time do Palmeiras no segundo semestre) quase foi escorraçado. 

Com um gol chorado, o Palmeiras avassalou, mas não venceu! 

Com direito a cusparada de Deyverson e o estopim para que os plantadores de crises começassem a tentar desestabilizar o planejamento.

A direção técnica manteve o planejamento, mesmo com críticas a Borja, Lucas Lima e (acreditem) até Bruno Henrique...

No início de maio, a proeza foi identificada pela imprensa!

Os 30 jogadores do elenco estavam aptos, até os goleiros, todos no mesmo nível físico e técnico!

Pois bem, este aviso é para lembrá-los que antes de levantarem coro com argumentos de corintianos, deem (com boa vontade e paz de espírito) crédito ao trabalho do  maior técnico da Sociedade Esportiva Palmeiras. 

© Reuters / Enrique Marcarian

Postar um comentário

0 Comentários