FACEBOOK

Resenha Alviverde – Ou reclama do “Paulistinha” ou reclama das fracas atuações. Os dois não dá

(Foto: Cesar Greco)
Hoje o Resenha Alviverde vai falar um pouquinho da “nova” torcida do Palmeiras. Assim como falei do Borja, na visão do “novo torcedor”, falarei dessa torcida em um contexto geral.

Estou acostumado a ir em jogos do Palmeiras há – mais ou menos – 19 anos. Peguei uma boa parte da época dos inúmeros títulos (década de 90) e da “draga” de 2000, com um hiato em 2008, até 2014.

Não costumo partir do princípio que sou mais palmeirense do que alguém por isso, nem acredito nessa baboseira, mas conheço bem “os dois lados da moeda” já vi a magnificência, o lixo e o luxo, respectivamente. Então acho que tenho “bagagem” para opinar sobre “a torcida que canta e vibra”.

Será que essa parte do nosso hino faz jus ao torcedor da nova geração? Aliás, eu nem sei se é realmente a “nova geração”, pra ser sincero, não sei se a antiga ficou velha e chata (como eu) ou a nova é realmente cheia de “mimimi”, não sei ao certo. O que eu sei é que a torcida do Palmeiras ficou parecidíssima com a torcida do São Paulo, na época em que o rival ganhava tudo, onde não podia jogar mal, não podia ficar um ano sem títulos que a cobrança era surreal.

Eu via protestos por times horríveis que nós tivemos; por dois rebaixamentos; por jogadores baladeiros, cachaceiros e fora de peso; etc. Agora, menos de três meses em que ganhamos o nosso décimo campeonato brasileiro eu estou vendo nossa torcida criticar como se tivéssemos na zona de rebaixamento do Campeonato Paulista, calma, tranquilidade.

E por falar em Campeonato Paulista, lembram da final de 2018? Que houve interferência externa, o Palmeiras fez o que fez e mesmo assim não voltaram a partida? Na Copa do Brasil tão fazendo diferente, né? E a Ponte Preta nem precisou de muito, nem colheu tanta informação como o jurídico do Palmeiras fez na ocasião, pois é.

Mas sem deixar a memória de vocês esfriarem, qual palmeirense não esteve de acordo com o Galiotte e, até hoje, chama o torneio estadual de “Paulistinha”? Eu sou um, aposto que 90% é assim e sei que esses 90% são contra esse campeonato e, principalmente, contra a Federação Paulista de Futebol que escancarou um dos maiores roubos da história do futebol brasileiro e mesmo assim passou panos. Vocês ainda não se indignam com isso? Eu sim.

Falando de Palmeiras e Campeonato Paulista, eu sei que ninguém está satisfeito com o futebol apresentado pelo maior do Brasil. Eu também. E não sou daqueles que ficam falando: “o campeonato está só no começo, dá tempo pra fulano, dá tempo pra beltrano...” eu gosto é de resultados imediatos, mas sei que nem sempre no futebol é assim. Sei que desde o ano passado caiu de produção e que Felipão parece que não está sabendo conduzir e fazer esse time jogar. Mas, apesar de tudo, calma! Nós não ligamos para o Paulistinha, lembram? Vamos usar isso como teste, vamos por o Carlos Eduardo em todos os jogos pra voltar a confiança do menino. Vamos deixar o Borja 90 minutos – parar de xingar jogador durante o jogo, parem de fazer o papel de rival – e apoiar. Ele é ruim, ele é caneludo? Perde gol? Cada um tem uma opinião, eu acho tudo isso, mas eu sei que ele sabe fazer gol, já provou, e ele é pago pra isso, não pra dar chapéu, jogar bonito e dominar como Zidane fazia. Eu quero que ele meta a bola pra rede e sem apoio, com o psicológico abalado e ainda torcedor do próprio time xingando o cara, essa bola não vai entrar é nunca. Prestem atenção!!!

Portanto, decidam-se: ou quer show no "Paulistinha" ou esse campeonato não vale nada. Os dois não dá!

Postar um comentário

0 Comentários