FACEBOOK

História Verde: Emerson Leão

Talvez vocês se lembrem mais do Emerson Leão técnico do que o Emerson Leão goleiro. Mas o fato é que Leão foi um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro e um dos maiores da história do Palmeiras, para muitos, inclusive é o maior goleiro da história da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Leão começou a carreira de goleiro jogando no São José, depois se transferiu para o Comercial. Chegou ao Palmeiras em 1969, e logo no primeiro ano já foi campeão brasileiro. No ano seguinte, Leão foi convocado para a Copa do Mundo, sendo reserva de Félix.

Em 1972, com a segunda academia, Leão conquistou todos os títulos disputados naquele ano, inclusive ganhando novamente o Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, foi novamente Campeão Brasileiro.

Em 1974, Leão foi novamente convocado para a Copa do Mundo, dessa vez como titular. No jogo contra a Holanda, foi um dos destaques do Brasil, evitando uma goleada da Laranja Mecânica. Também foi titular na Copa de 1978 e reserva na Copa de 1986.

No Palmeiras, ainda em 1974, conquistou o seu segundo título paulista, em cima do Corinthians, em uma decisão histórica, já que o rival lutava para quebrar um período, naquele momento, de vinte anos sem títulos.

O terceiro título paulista veio em 1976, sendo inclusive, seu último título com a camisa do Palmeiras. No ano de 1978, o Palmeiras chegou a final do Campeonato Brasileiro contra o Guarani de Careca e Zenon. Leão foi expulso por Arnaldo César Coelho no primeiro jogo da final no Morumbi, ao cometer pênalti no jogador Careca. Foi transferido para o Vasco da Gama ainda naquele ano, onde permaneceu até 1980. Então, foi para o Grêmio onde conquistou novamente o campeonato brasileiro em 1981. Permaneceu no time gaúcho até 1983, quando transferiu-se para o Corinthians.

No Corinthians, chegou no momento da famosa democracia corintiana, mas Leão era um dos poucos que se opunham a aquele movimento. No time de Parque São Jorge, conquistou novamente o campeonato paulista. Em 1984, voltou ao Palmeiras onde permaneceu até 1986, para se transferir para o Sport no ano seguinte, encerrando a carreira.

Ainda em 1987, começou a carreira de técnico, assumindo o Sport nas finais do Campeonato Pernambucano. Dirigiu vários clubes durante sua carreira como treinador, tendo duas passagens pelo Palmeiras, em 1989 e 2005. Mas seu trabalho mais notório foi no Santos em 2002, quando ajudou a revelar Diego, Robinho, Elano e outros, e conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano, ajudando o Santos a quebrar um período de 18 anos sem títulos importantes.

Pelo Palmeiras, Leão disputou 620 jogos somando as duas passagens. É uma referência na história alviverde. Atualmente Leão trabalha como comentarista esportivo nos canais Esporte Interativo.


Postar um comentário

0 Comentários